A pregação na Idade Mídia

RAMOS. Luiz Carlos. A pregação na Idade Mídia: Os desafios da sociedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea. 2. ed. São Bernardo do Campo: Editeo, 2016. (Série Teses) ISBN 978-85-8046-013-1 — Disponível.

Informações do produto

A pregação na Idade Mídia:
Desafios da sociedade do espetáculo para a homilética contemporânea

O livro “A Pregação na Idade Mídia: os desafios da sociedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea” será referência não somente para estudantes e docentes de Teologia ou de Ciências da Religião, mas para pesquisadores de outras áreas, especialmente de comunicação, de cultura contemporânea e de retórica.

Não é apenas mais um livro sobre homilética. É a obra que estava faltando nesta área de estudos. Pensar a prática homilética à luz da sociedade do espetáculo é um desafio que Luiz Carlos Ramos enfrentou com profundidade acadêmica e rigor científico, e ao fazê-lo, conseguiu, ao mesmo tempo, abordar a complexidade que o tema exige e adotar uma linguagem clara e objetiva. (Do Prefácio escrito por Clovis Pinto de Castro)

Luiz Carlos Ramos nasceu em 25 de maio de 1961, na cidade paranaense de Castro, é presbítero da Igreja Metodista, graduado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul, e mestre e doutor em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo. Por 18 anos foi catedrático das disciplinas relacionadas ao Culto (Liturgia, Hinologia e Homilética),na Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo (FaTeo-Umesp), em São Bernardo do Campo, SP, onde também coordenou o Departamento de Liturgia & Arte. Por 13 anos consecutivos editou do Anuário Litúrgico daquela instituição; é autor dos livros “Em espírito e em verdade: curso prático de liturgia”, e “Todo ser que respira: a missão da música na Igreja”, todos publicados pela Editeo. Além dessas obras, publicou vários artigos científicos no campo da Teologia Prática e das Ciências das Religiões. Coordena a Rede Latino-Americana de Liturgia, do Clai-BR e é co-fundador da Rede Latino-Americana de Homilética. Atua pastoralmente na Capela da Serra, um projeto missionário e ecumênico, na cidade de Jundiaí, SP, e na Igreja Metodista de Pirassununga, SP.

Veja o que dizem os especialistas

  • Na idade do excesso de discursos e nos discursos – também e principalmente no que se refere aos discursos da Igreja –, este livro nos traz critérios para repensar a homilética e a pregação cristã. A pregação na idade mídia retoma de forma organizada, embasada em crítica e profunda pesquisa, princípios, métodos e propósitos que orientaram a pregação ao longo da trajetória comunicativa de Deus com seu povo, reunindo, assim, referenciais para repensar a tarefa da comunicação do Evangelho diante das novas tendências midiáticas e espetaculares. Cabe, pois, à pregação encontrar novas formas de se fazer ouvir, de comunicar, através da variedade de formas e estilos que desde sempre a marcou, sem, no entanto, abandonar sua vocação sacra e misteriosa de favorecer a uma só vez a memória, a presença e a esperança no mundo em nome da Palavra que se fez humana. É, sem dúvida, um material único no nosso contexto, de extrema relevância acadêmica e imprescindível para a tarefa prática da pregação cristã. Júlio Cézar Adam, Doutor em Teologia, professor da Faculdades EST (graduação e pós), na área de culto cristão (liturgia e homilética), é pastor da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

  • Pregação na Idade Mídia: os desafios da sociedade do espetáculo para a homilética contemporânea é preciosa ferramenta na área da Homilética. Aqui encontramos séria e profunda pesquisa, útil a práxis homilética na atualidade. Este precioso e inédito conteúdo será de grande valor para tantos quantos estamos envolvidos no labor sermônico e nas atividades cúlticas. O autor, Dr. Luiz Carlos Ramos, tem grande experiência e preparo em Homilética e Liturgia. Seu livro vem preencher uma lacuna na bibliografia teológica brasileira, equipando-nos a melhor servirmos na comunicação sacra, no culto e no púlpito. Jilton Moraes, Pastor Batista (CBB), homileta, professor e escritor

  • Tive a oportunidade de, como orientador, acompanhar o nascimento das ideias centrais deste livro. Nele, o autor procura atualizar os dados históricos do processo homilético e discute com propriedade seu lugar na era das mídias e na sociedade do espetáculo. É uma pesquisa que por certo contribuirá para o preparo e a prática cúltica atual de múltiplas formas. Geoval Jacindo da Silva, Professor de Ciências da Religião na Pós-Graduação da Universidade Metodista de São Paulo, é Bispo da Igreja Metodista

  • Emílio Castro, teólogo metodista uruguaio e o primeiro latino-americano a ser Secretário-Geral do Conselho Mundial de Igrejas, foi orientando de doutorado em Teologia de Karl Barth, na Suíça. Castro conta que em conversa pessoal Barth lhe disse que um sermão é mais importante que uma palestra. Não entendendo, Castro pediu a Barth que explicasse a frase, e este lhe respondeu: “uma palestra é uma coleção de citações; sermão não – sermão é luta com Deus”. Luiz Carlos Ramos concorda com Barth, e apresenta uma pesquisa séria, profunda, bem pensada e metodologicamente impecável sobre pregação. Nenhum estudioso de Teologia Prática poderá dispensar a leitura deste livro. Parabéns e obrigado Luiz, por nos brindar com um estudo tão precioso sobre pregação. Carlos Caldas, Doutor em Ciências da Religião e professor de Teologia (graduação e pós) na Universidade Mackenzie, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB)